The Hurricane
Um violento furacão se abateu sobre a região costeira da Flórida e parte de Cuba, em 1964. Causou estragos de quase meio bilhão de dólares, e tirou a vida de 39 pessoas. Seu nome? Hilda. Atualmente classificado com uma "tempestade tropical", com velocidades de até 118 km/h, Hilda é acompanhado pelos satélites meteorológicos do Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC). Para quem quiser conferir, estas páginas trazem mais informações:

http://vic.com/~mikmoody/hilda.htm
http://users.netsense.net/~sbrown/hilda.htm
Hilda em 1964.

http://www.nhc.noaa.gov/1997hilda.html
Informe mais atualizado de Hilda


Na Globo, em 93?
Ana Paula Arósio foi contactada para participar da minissérie Sex Appeal, mas na última hora quem ficou com o papel foi nada menos que... Luana Piovani.


Mordida de leopardo
O felino de Tonico Mendes (Stênio Garcia) em Hilda Furacão quase fez uma vítima: a atriz Priscila Luz acabou se apavorando com o leopardo e soltou um grito. O bicho simplesmente avançou encima do pescoço de Priscila, o que lhe valeu uma ida ao hospital com algumas perfurações.


Quase Hilda
Com trabalhos importantes em cinema, Cláudia Alencar foi a primeira atriz a ser sondada para estrelar Hilda Furacão. Além dela, outros foram contactados para participar da minissérie: Lima Duarte, como Padre Nelson (papel que ficou com Paulo Autran); Cláudia Jimenez, para o papel de Maria Tomba-Homem; Tarcísio Filho e até mesmo Maurício Mattar.


Políticos
O PSD do Rio de Janeiro chegou a solicitar, em julho de 1998, a retirada do ar de Hilda Furacão, alegando que a minissérie fazia propaganda política do Partido Comunista Brasileiro. Em plena época de campanha de FHC à reeleição, o TSE não aceitou o pedido, afirmando que não havia nenhuma relação entre o momento histórico retratado pela obra de Roberto Drummond e o quadro político atual.


Ainda vai ser atriz
"Essa menina ainda vai ser uma atriz. Daqui a 20 anos, quando tiver 40... Não, daqui a três. Daqui a três anos ela será uma atriz." Antônio Abujamra, sobre Ana Paula Arósio, durante os ensaios da peça Phedra, em abril de 1997.



As fotografias contidas neste site são de propriedade dos respectivos autores, conforme legendas anexas.
Os gráficos e textos deste site são de propriedade de seu editor.
As opiniões contidas neste site são independentes,
e não refletem necessariamente a posição oficial de Ana Paula Arósio.

Pesquisa, edição e design: Claudio Malagrino