Home > Ciência e Natureza > Notícias > Anunciado vencedor do Prêmio Peter Murányi 2003
Resenhas
Cartas
Busca no site
Entre em contato
Home
Ciência e Natureza
Apoio à pesquisa

Anunciado vencedor do Prêmio Peter Murányi 2003
(CNC - 27/02/2003)

     Anunciado o vencedor do "Prêmio Péter Murányi 2003 - Desenvolvimento Científico e Tecnológico", um dos mais cobiçados do Brasil tanto pela sua importância na comunidade científica como pelo valor em dinheiro, R$ 100 mil livres de imposto de renda, o maior atualmente existente no País. O vencedor deste ano é o pesquisador e professor Clóvis Ryuichi Nakaie, atual chefe do Departamento de Biofísica da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina.

     

      O Dr. Nakaie conseguiu significativos resultados, inicialmente em estudos teóricos baseados em polímeros (em 2002, propôs na literatura mundial regras de utilização destes materiais para diferentes finalidades e também uma nova escala de polaridade de solventes) até chegar ao patenteamento de outros polímeros, para diferentes fins químico-biológicos. O mais relevante, relacionado com a parte de aplicação tecnológica destes estudos básicos para a comunidade, é que se obteve, finalmente, à viabilização da síntese em grande escala, e na demanda solicitada, de um medicamento do tipo peptídeo (proteína de tamanho reduzido), obtido quimicamente e ligado a polímeros. O contrato de fornecimento desta matéria-prima foi recentemente assinado entre a UNIFESP e a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

     

      "Graças ao desenvolvimento deste método inovador, baseado no uso de resinas especiais, de alto grau de substituição e no conhecimento teórico adquirido de solvatação de polímeros, pode-se produzir a custos mais baixos, e com maior rapidez para a comunidade, quantidades muito maiores de peptídeos do tipo medicamento ou mesmo de alguns produtos de uso clínico-laboratorial", anuncia o pesquisador, detentor de algumas patentes nesta área de polímeros e também em outras áreas.

     

      O prêmio será entregue, oficialmente, no próximo dia 16 de abril durante cerimônia no Moinho Eventos, em São Paulo. Para 2004, o tema será "Alimentação", como reflexo da Campanha Fome Zero, lançada pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

     

      A premiação foi criada pelo empresário Péter Murányi para incentivar os pesquisadores de qualquer parte do mundo na busca de soluções para a melhoria da qualidade de vida da população. Como garantia de qualidade, somente são aceitos trabalhos indicados por universidades, centros de pesquisa e instituições ligadas ao tema, entre outros. E são avaliados primeiramente por uma comissão técnica da Fundação, composta por especialistas no tema da premiação. Em um segundo momento os 3 melhores trabalhos são submetidos a um júri que é composto pelo Conselho Superior da Fundação, pela Comissão Técnica e por renomados representantes da sociedade.

     

      Neste ano, o júri contou com a participação do Dr. Jorge Osvaldo Gorodner, professor argentino da Faculdade de Medicina da Universidad Nacional Del Nordeste (Argentina), dono de 55 prêmios e títulos; Dr. Crodowaldo Pavan, professor da USP, Unicamp e presidente da Associação Brasileira de Divulgação Científica; Dr. Jairo Hidal, vice-presidente do Hospital Israelita Albert Einstein; Dr. Luiz Nunes de Oliveira, pró-reitor de pesquisas da USP; Dr. Asher Kiperstok, professor e vice-chefe do Departamento de Hidráulica e Saneamento da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia; Dra. Adelita Aparecida Sartori Paoli, livre docente da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Unesp; Dr. Irineu Tadeu Velasco, professor da Faculdade de Medicina da USP; Dr. Paulo Nogueira Neto, professor de Ecologia Geral da USP e presidente da Associação de Defesa do Meio Ambiente de São Paulo; Dr. Fernando Ferreira Costa, pró-reitor de pesquisas da Unicamp; Laudo Natel, ex-governador do Estado de São Paulo e conselheiro da Fundação Peter Murányi; e Ruy Martins Altenfelder Silva, presidente do Instituto Roberto Simonsen da Fiesp e ex-secretário de Estado da Ciência e Tecnologia de São Paulo.

     

      Clóvis Ryuichi Nakaie, de 54 anos, venceu o prêmio com o trabalho "Síntese, estudos físico-químicos e utilização de materiais poliméricos : um exemplo de interação entre ciência básica e a aplicada". O "Prêmio Peter Murányi-2003 - Desenvolvimento Científico e Tecnológico" chegou a ser divulgado para mais de oito mil pesquisadores e cientistas.

     

      No ano passado, cujo tema foi saúde, o vencedor foi o Doutor Sérgio Henrique Ferreira, por seu trabalho "O desenvolvimento dos anti-hipertensivos inibidores da conversão da angiotensina".


Nobel de Física 2002 - neutrinos cósmicos e fontes de raios-X

Nobel de Química 2002 - análise estrutural de macromoléculas

Nobel de Medicina 2002 - desenvolvimento dos órgãos e morte celular

Próximo andar: vida marinha - visitantes "mergulham" em aquário através de elevador

O "ya ma" que virou "ya ba" - antiga droga volta ao mercado ilícito

Biólogos preferem os desenhos para retratar plantas

Há seis mil anos El Niño influencia clima do planeta

À sua própria imagem - anti-átomos são produzidos em laboratório

Diagnósticos auxiliados por computador utilizados no câncer de mama

Material orgânico pode ser utilizado para gravação magnética
Preservando a Floresta e o Homem
Entre em Contato   |   Sobre VivaCiencia   |   Política de Privacidade

© 2017 Claudio Malagrino - Direitos reservados

www.malagrino.com.br