Home > Espaço > Astrônomos alertam sobre o perigo de colisão com asteróides
Resenhas
Cartas
Busca no site
Entre em contato
Home
Espaço
Astrônomos alertam sobre o perigo de colisão com asteróides
(National Space Society)

      No dia 7 de janeiro de 2002 o asteróide 2001 YB5, com um diâmetro aproximado de 300 metros, esteve a uma distância de cerca de 820.000 km da Terra, menos do dobro da distância entre nosso planeta e a Lua. Segundo comunicado da National Space Society, embora o impacto de um objeto das dimensões do 2001 YB5 sobre a Terra não causasse a extinção da vida sobre a superfície, certamente provocaria mortes e destruição em larga escala.

      A Instituição alerta para a necessidade de um esforço internacional conjunto no reconhecimento de possíveis objetos celestes que se aproximem perigosamente da Terra, convocando organizações internacionais, bem como a NASA e o Departamento de Defesa norte-americano. Tais objetos, acrescenta a Instituição, também podem representar séria ameaça à operação segura de satélites em órbita e aos ocupantes da Estação Espacial.

      Os pesquisadores reconhecem que a ameaça vinda de colisões com objetos celestes é pouco conhecida, e demanda mais esforços e recursos para sua perfeita compreensão.

      Encontros perigosos

      Cálculos realizados nas órbitas dos asteróides mais próximos mostram que existe uma probabilidade altíssima de que praticamente todos eles (em número de 400) colidam com a Terra nos próximos 100 milhões de anos. Mas muitos não constituem perigo real e imediato. Em 9 de dezembro de 1994 o asteróide 1994 XM1 esteve a uma distância de 105.000 km, ou pouco mais de 1/4 da distância Terra-Lua. Seu diâmetro: apenas 6 metros.

      O Smithsonian Observatory publica uma lista de objetos que efetivamente possam representar ameaça ao nosso planeta nos próximos 100 a 200 anos; são os chamados Asteróides Potencialmente Perigosos (PHAs - Potentially Hazardous Asteroids). Para fazer parte desta categoria, o objeto celeste deverá cruzar a órbita terrestre a uma distância de pelo menos 7.500.000 km (5% da distância Terra-Sol), e possuir um diâmetro mínimo de 200 metros, o que causaria efeitos devastadores sobre a superfície dos mares, caso viesse a colidir com a Terra. A lista, que exibe as aproximações até o ano de 2178, conta com 316 objetos.

      Estes são os PHAs para o ano de 2002:
Data Asteróide Distância mínima da Terra Diâmetro estimado
06/03 2001 CB21 6.760.000 km 600 a 1500 m
29/08 2001 EB18 5.095.000 km 300 a 900 m

      Segundo as previsões e recursos computacionais atuais, a situação potencialmente mais perigosa ocorrerá provavelmente dentro de um século e meio. Em 1.º de dezembro de 2140, o asteróide 2000 WO107 (com um diâmetro aproximado de 300 a 700 m) estará a 81.000 km de nosso planeta, ou 20% da distância até a Lua.

(Dados: Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics)



Columbia: nenhuma possibilidade descartada

Nave Columbia explode com 7 tripulantes

Descoberto novo objeto no Sistema Solar

Rodas no céu - Hubble revela duas galáxias em formato de anel

Voyager, 25 anos de descobertas

Missão revitaliza telescópio Hubble

Nasce um novo pulsar?

Fonte de raios-X em Júpiter desafia pesquisadores

Astrônomos alertam sobre o perigo de colisão com asteróides
Entre em Contato   |   Sobre VivaCiencia   |   Política de Privacidade

© 2019 Claudio Malagrino - Direitos reservados

www.malagrino.com.br