Home > Espaço > Estação Espacial > A Estrutura > Módulos de Energia
Resenhas
Cartas
Busca no site
Entre em contato
Home

      Os módulos de energia da Estação Espacial estão baseados na tecnologia de células fotovoltaicas (photovoltaic arrays - PVAs), e foram projetados para prover um fluxo contínuo de energia mesmo em caso de interrupção parcial de luminosidade solar (eclipse).

      As células fotovoltaicas movimentam-se constantemente em torno de eixos para aumentar a eficiência do sistema, procurando sempre coletar o máximo de energia luminosa proveniente do Sol. O sistema primário de energia gera uma voltagem de aproximadamente 160 V dc, que é transmitida em seguida a um sistema secundário e regulada precisamente para um valor de 124 V dc, para uso nos sistemas de controle, navegação e suporte de vida da Estação.

      Em cada órbita de 92 minutos em torno da Terra, a Estação estará em uma região de eclipse por aproximadamente 36 minutos. Durante estes períodos, entram em operação um conjunto de baterias de níquel-hidrogênio (NiH2), que continuamente armazenam energia nos períodos de insolação direta. No caso de uma eventual falha no sistema de energia, as baterias podem fornecer eletricidade à Estação pelo período de uma órbita completa.

      Os equipamentos eletrônicos e a estrutura metálica da Estação são aterrados de modo a evitar diferenças de potencial que possam causar choques e faíscas. Porém isso faz com que a Estação mantenha uma diferença de potencial em relação ao plasma espacial, eletricamente carregado. Esta diferença de potencial pode gerar faíscas, que danificam as células fotovoltaicas e o revestimento térmico da Estação. De modo a minimizá-la, um sistema de emissão de elétrons baseado em gás xenônio (denominado PCU - Plasma Contactor Unit) "aterra" a Estação em relação ao espaço. Os PCUs estão localizados no Truss Z1.


Ficha Técnica
Lançamento:
Módulos iniciais: Vôo 4A
30/11/2000

Fabricação: Marshall Space Flight Center - NASA (EUA)

Dimensões:
36 m (comprimento)
12 m (largura)
10/novembro/2000
Técnicos trabalham na montagem do Truss P6, que irá servir de suporte temporário a parte dos conjuntos de células fotovoltaicas.

14/novembro/2000
O Truss P6 é instalado na seção de carga da Shuttle.
As células fotovoltaicas são dobradas em uma estrutura de "sanfona", para que possam ser expandidas após sua montagem no espaço.
04/dezembro/2000
Imagem mostra os conjuntos de células fotovoltaicas montados sobre o Truss P6.

Animação mostrando a montagem das células fotovoltaicas sobre o Truss P6 (Vôo 4A).
> Vídeo (56 kb/s)

Animação mostrando as células fotovoltaicas apontando diretamente para o Sol, enquanto a ISS orbita em torno da Terra.
> Vídeo (56 kb/s)

Video plug-ins:
Windows Media
Entre em Contato   |   Sobre VivaCiencia   |   Política de Privacidade

© 2017 Claudio Malagrino - Direitos reservados

www.malagrino.com.br